terça-feira, 30 de março de 2010

Greve dos Professores de SP e a reação descabida da PM

No mínimo controversa a ação da PM contra os professores durante o protesto - mais  um - na sexta passada. Os PM's partiram para cima dos professores com extrema violência, deixando vários feridos com estilhaços de bombas de efeito moral e pancadas de cassetete.

Mais de 15-20 mil professores reunidos nas imediações do Estádio do Morumbi tentando chegar até o Palácio do Governo. No caminho, centenas de policiais fortemente armados impedindo a passagem e prontos para dar porrada. Não deu outra.
Um número aparentemente pequeno de professores, se contarmos os 50 mil do último protesto... Ledo engano! Serra impediu que professores chegassem ao local com "blitzes" nas estradas próximas à São Paulo, retendo centenas de ônibus e tornando impossível a chegada de milhares de manifestantes ao Morumbi.

Na pancadaria que se seguiu - ou podemos chamar de espancamento coletivo - alguns PM's ficaram feridos enquanto tentavam espancar os professores, que revidaram com pedras.

O caráter repressivo do governo Serra é conhecido, famoso, dispensa comentários. O que suscitou mais comentários foi a presença de um indivíduo - alegadamente professor - que carrega uma PM ferida no colo.

Para a maioria dos presentes e dos que comentaram sobre o assunto no twitter, o rapaz de mochila e barba era um professor. Um professor que, apesar de ter seus companheiros espancados e colocando sua vida em perigo, socorreu uma policia militar que precisava de ajuda.

A foto acabou na capa do O Globo do sábado (27 de março) e foi chamada pelo portal do Luis Nassif de "Foto do Ano".

Mas, em nota em seu site, a PM informou que o rapaz era, na verdade, policial!
Policial é socorrida
Em manifestação de Professores.

Com relação à foto publicada na grande imprensa de uma policial sendo socorrida, a Polícia Militar esclarece que trata-se da Soldado Erika Cristina Moraes de Souza Canavezi, que foi ferida com uma paulada no rosto e que está sendo socorrida por um policial militar a paisana.
A policial foi atendida no Hospital Albert Einsten medicada, liberada e passa bem.
A Polícia Militar agradece as manifestações de solidariedade.
O próprio Comandante Geral da PM, o Coronel Alvaro Batista Camilo confirma, em seu blog, que se tratava de policial à paisana.

A reação no tiwtter foi imediata, assim como a de alguns blogueiros.
Dito isso, se a PM disse isso e mentiu para retirar o simbolismo e a poesia da foto, isso é intolerável e se disse a verdade, i.e., colocou espiões na manifestação, além de intolerável, é obsceno, nojento e é uma mostra do perigo que é ter o inominável como presidente (imagine uma criatura destas comandado PF, FFAA e ABIN?).
Os primeiros questionamentos

@Bete_Davis: @politikaetc só queria saber pq tem policial à paisana numa manifestação por aumento salarial (justa) em plena democracia.

@Politikaetc: E mochilinha: http://bit.ly/bBVVqs RT @alexandreavelar Vc já viu algum policial MILITAR de barba? hahaha

@Politikaetc: RT @tuliovianna Como assim policial militar à paisana??? http://bit.ly/bu5tGS Ele se infiltra entre professores p/ detectar "subversivos"? 

 @aarles: @tuliovianna Mero policial à paisana não é, pois não pode ter barba na PM. Só bigode...

A principal hipótese

@tuliovianna: O cidadão estava de barba e mochilinha nas costas. Tá na cara que não é um mero policial à paisana. Estão usando P2 em manifestações?

@denisearcoverde: @aarles se for mesmo, isso me lembra aqueles olheiros da ditadura. Lamentável. 

@tuliovianna: Se o uso de P2 contra a criminalidade comum já é batante discutível (quais os limites?), em manifestações políticas é totalmente descabido. 



*Para deixar claro, sobre P2:  
Também conhecido como Serviço Reservado ou Velado, os policiais da P2 têm basicamente duas funções. Uma é levantar em campo informações para que o comando planeje ações policiais, como a prisão de criminosos, apreensão de drogas ou desocupação de uma área. Dessa forma, policiais à paisana sempre vão antes ao local para colher dados. A partir do relatório da P2, o comando planeja quantos policiais participarão da operação, qual o melhor horário para empreendê-la, quais equipamentos serão utilizados, entre outras decisões que farão com que a ocorrência seja executada com o mínimo de imprevistos. 
@tuliovianna: Ei, Ministério Público de SP, sou eu de novo! Explica aí: como é que é este negócio de usar P2 em manifestações políticas? Pode isso?

@tuliovianna: E pra quem não vê mal algum na existência de polícia secreta, vou citar só duas: Gestapo e DOI-CODI. Muito sério isso!
 
*Imagens do Massacre do Morumbi, como vem sendo chamado o episódio*

2 comentários:

Anônimo disse...

É cada uma hein!

Anônimo disse...

Sou Professor e Humanista.Quero dizer neste momento que qualquer Professor da Rede Pública Estadual tem que ganhar salários cada vez melhores e receber condições pedadógicas de trabalho ainda superiores,pois ajudaremos,desta forma,a erradicar a miséria e a falta de condições pessoais de um brasileiro diante do país em que vive,para ter mais estrutura pessoal de não cair na marginalidade e evoluir em todos os aspectos,contra monopólios anti-populares,sejam eles econõmicos ou políticos no pior sentido da expressão,repudiando a violência do abandono e da exclusão favorecida por locais de aprendizado que não oferecem condições para isso.PROFESSOR DA REDE PÚBLICA ESTADUAL É SER HUMANO E TODO GOVERNO QUE SE PREZA TEM O SER HUMANO COMO VALOR CENTRAL!!!!!!!!!!

Postar um comentário

Gostou do Partido? Então cadastre-se para receber boletins virtuais por Email ou RSS. Não gostou? Entre em contato e sugira uma pauta. * Deixe aqui suas opiniões e comentários.

 

Acompanhar este Blog

Blog do PH Copyright © 2009 Blog desenvolvido por AgenciaDigital.Org