quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Posicionamento do Partido Humanista - 2° Turno - Eleições 2010

No primeiro turno declaramos que não apoiaríamos ninguém, apesar de vermos interessantes posturas no chamado campo da esquerda, inclusive, escanteadas do jogo "democrático" nessas eleições. Essa decisão, pautada na necessidade de dedicar energia na construção, crescimento e perfilamento ideológico do PHI no Brasil, é reavaliada após debate entre os membros do partido diante do seguinte contexto nesse segundo turno.

Sabemos que as duas candidaturas que se apresentam, no fundo representam o mesmo eixo programático do Neo-liberalismo, conservador das estruturas sociais que reproduzem todo tipo de violência na civilização humana, desde as mais sutis, como a falta de sentido na vida, até as mais grosseiras, como as guerras e o armamentismo.

Uma das candidaturas nunca demonstrou interesse em sair do seu comodismo para tratar do principal fator de sofrimento do povo que deriva da violência econômica. A outra, se perdeu através da solução mais fácil e se contentou em apenas remediar parcamente a situação. Portanto, ambas zelarão pela manunteção da banca internacional e do capital especulativo, que impede o setor produtivo se desenvolver e que escraviza países e povos inteiros. Ambas manterão o fortalecimento do poder privado, através da exclusiva propriedade do capital, deixando o futuro dos trabalhadores nas mãos de um Para-Estado que ordena, por trás das cortinas, as regras do jogo de nações inteiras.

Uma candidatura, se sustém em grupos autoritários que nunca teve a vontade política de descentralizar o poder do Estado e criar mecanismos de participação efetiva e democracia direta, porque pensam o ser-humano como um simples animal racional, partindo de um princípio biologizante que aceita a lei do mais forte como algo natural. A outra, mesmo que um dia tivesse tido a vontade, usou artifícios da velha política da conveniência destruindo sua coerência e naturalmente falseando sua ação. Portanto, ambas estarão amarradas ao jogo político da maneira mas vil em que ele se apresenta, baseando-se em interesses particulares, oportunismos, corrupção e disputa pura pelo poder e prestígio pessoal.

No entanto, "ninguém pode existir sem se confrontar com as condições sociais em que vive e ninguém pode deixar de escolher entre elas". Não somos niilistas, acreditamos e lutamos pela superação de todas as nossas limitações.

E dentro do contexto sócio-político em que vivemos atualmente, apesar desse transfundo de conservadorismo e comodismo, sabemos que a origem, construção histórica e concepção ideológica dos dois projetos que nos apresentam nessas eleições, têm raízes distintas, implicando em uma estratégia de governo que levam a posturas, num quadro geral, de maior ou menor violência, sobretudo sobre camadas populares e discriminadas, tanto na política nacional quanto na internacional.

Se uma das candidaturas não ajuda na construção de um Brasil justo, igualitário e verdadeiramente democrático para colaborar na construção de uma Nação Humana Universal, avançando para relações concretas de Não-violência, a outra, com certeza, ATRAPALHA.

Dessa maneira, não poderíamos ter outra posicionamento a não ser: Contra Serra e em Apoio Crítico à Dilma Rousseff


Declaramos:
Contra Serra.


Não queremos um governo truculento, com o perfil da falta de diálogo e que por isso atrapalha a politização do brasileiro, por combater manifestações pacíficas de professores e estudantes, que trata a educação segundo regras mercantis, que criminaliza os movimentos sociais.

Não queremos um governo de alinhamento aos EUA, que deseja que militarizemos nossas fronteiras para ser um desestabilizador das lutas populares e da soberania dos povos latino americanos, e que tem todo o poder da mídia para ser irradiação dessa única visão de mundo que degrada suas conquistas e que macula as lutas do povo brasileiro sofrido, do campo e da cidade, sem o direito de explicitar sistematicamente as suas causas ao conjunto da nação.

Não queremos um governo anti-povo que desaloja favelas para especulação imobiliária, com práticas que priorizem as corporações e empresas sobre os interesses das pessoas, enfim, que não coincide com o desenvolvimento pleno de todos, sabendo que o desenvolvimento de uns termina no desenvolvimento de ninguém.

Apoio a Dilma.

Por outro lado, apoiamos a resolução de conflitos através do diálogo e uma politica externa que trabalhe pela integração do nosso continente. Apoiamos a ajuda econômica e à saúde aos países da África. Apoiamos o desenvolvimento das universidades públicas e a democratização do acesso ao ensino superior. Apoiamos o diálogo com movimentos sociais. Apoiamos de modo geral as políticas sociais na direção da garantia de direitos para aqueles que sempre ficaram excluídos historicamente do mínimo da dignidade humana.

Crítica ao PT.

No entanto, temos a clareza que não podemos admirar e sustentar um governo que não concretizou mudanças estruturais como era esperado, como a distribuição efetiva da renda, a reforma agrária, o marco legal das organizações sociais, um plano ecológico consolidado e uma educação e saúde públicas de qualidade, por se perderem no jogo político da conveniência e se aliado a setores conservadores e reacionários do Brasil.

Um governo que abandonou seus princípios éticos, que se deixa levar por um debate rasteiro e medíocre numa campanha totalmente alienante, que sustenta a fusão de temas religiosos particulares na coisa pública, que trai suas bases em vários aspectos (de forma emblemática, nessas eleições, na falta de clareza em abordar a questão do aborto como uma questão de saúde pública, e de direito das mulheres em decidir sobre seu próprio corpo) e que através da sua estúpida demagogia impede, com muito prejuízo, que o povo se mobilize verdadeiramente em prol das suas reais aspirações.

Enfim, o PHI declara acima de tudo sua independência contra essa política pré-histórica nos termos da violência e da coisificação do ser humano, e realiza uma verdadeira alternativa, não somente de opção política mas de construção de uma nova sociedade. Para isso, convida você para essa construção.

1 comentários:

Relatorios Tribal on 25 de outubro de 2010 10:30 disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.

Postar um comentário

Gostou do Partido? Então cadastre-se para receber boletins virtuais por Email ou RSS. Não gostou? Entre em contato e sugira uma pauta. * Deixe aqui suas opiniões e comentários.

 

Acompanhar este Blog

Blog do PH Copyright © 2009 Blog desenvolvido por AgenciaDigital.Org