quarta-feira, 23 de junho de 2010

Festa Junina na Várzea


Convidamos voce Para a Festa Junina na Várzea.

26 DE JUNHO, SÁBADO, A PARTIR DAS 16H00

SERA ARRECADADO ALIMENTO NÃO PERECIVEL PARA AS FAMILIAS QUE PERDERAM MORADIA, EMPREGO, ETC ?

Festa junina na Várzea,
É trem pra lá de bão!
Tem brincadeira de roda,
PAU DE SEBO, milho e quentão.
Mas não é só isso, não.
Tem FORRÓ e quadrilha,
MODA DE VIOLA e catira,
Fogueira de São João.
Tem uma CORRIDA DO SACO,
Gente Que Não promete cair,
Pulando Feito Saci.
Um Bumba Meu Boi
Animando uma festança,
A Mariazinha e o João
Dispostos pra dança,
E o brincar de Passa-Aliança
Mas, se o frio de exigente,
Pedindo UM bater de dentes,
O remédio então, Será
VINHO QUENTE pro folião.
Festa junina nd Varzeao
Voce Já Foi avisado,
Também O Vizinho
Gente boa, gente amiga,
Ninguém Que Não faltar va.
Festa junina nd Várzea
Até o Curupira tá Confirmado
Não Só ira o prefeito, para ele,
Não Foi Convidado.
Festa Junina NA VARZEA

COM
? MÚSICA ?
Forró,
Moda de viola.

Apresentações culturais ? ?
Maracatu,
Grafite,
Sarau,
Boi Bumbá
Cacuriá

Brincadeiras ?

Comidas ? E BEBIDAS

E MUITO MAIS!

QUANDO?

26 de junho? Sábado

ONDE?
Rua Gruta das Princesas, 8 B, Na Chácara do Seu Agripino? Ao lado da Escola Municipal Flávio Augusto?

Estação Jardim Romano de Trem

Horário?
A Partir das 16h, comi um apagar fogueira!

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Ato REPÚDIO AO ATAQUE À AJUDA HUMANITÁRIA


REPÚDIO AO ATAQUE À
AJUDA HUMANITÁRIA
A Frente em Defesa do Povo Palestino, movimentos sociais
e populares brasileiros, forças políticas progressistas e
membros das comunidades árabe e muçulmana realizam
nesta sexta-feira, dia 4 de junho, a partir das 15h, no vão livre
do Masp, na Capital paulista, ato público em repúdio ao
ataque aos barcos de ajuda humanitária pelo exército
israelense. Venha manifestar sua indignação, protestar contra
mais essa arbitrariedade e dizer basta à ocupação de
territórios palestinos. Compareça!
Data: 4 de junho de 2010 (sexta-feira)
Concentração às 15h
Vão livre do Masp, São Paulo/SP

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Repúdio Humanista ao ataque Criminoso de Israel

O Partido Humanista Internacional expressa sua firme condenação ao ataque criminoso por forças especiais israelenses contra o "Frota da Libertade" transportam ajuda humanitária para a Faixa de Gaza, matando cerca de 20 pessoas e ferindo mais de 30 civis que tripulavam os barcos. 

          Apelamos a toda a comunidade internacional e as Nações Unidas em sua representação, se manifestem com determinação nesse sentido. Não nos parecem suficientes os "pedidos de investigação de como foram os atos", ou a "preocupação com o uso desmedido da força", com o que vários governos da Europa e Estados Unidos,  pretenderam dar uma resposta diplomática ao semelhante fato. Porque mais além de como se tenha produzido o desfecho final do ataque  indiscriminado sobre civis, nada pode justificá-lo, como tampouco se pode justificar o bloqueio e a ocupação que estão na raiz desse fato criminal. E nem se pode falar do uso desmedido de força, dando a entender que poderia existir um uso medido ou razoável da força, como parte desta situação.  

          Israel vem descumprindo sistematicamente as diversas resoluções das Nações Unidas, em particular a resolução 1860, que obriga a pôr fim ao bloqueio desumano da Faixa de Gaza e permitir o livre acesso da ajuda humanitária. Portanto, não se pode pretender explicar ese crime como um erro, ou um excesso no cumprimento de controles que em si são completamente ilegais e arbitrários, e, fundamentalmente desumanos, dada a situação extrema que vive a população palestina nesse lugar.

               Os Humanistas já denunciaram no momento da última invasão, em 2009 à Faixa de Gaza, reinvidicando tanto o direito que tem tanto o povos judeu como o povo palestino a ter seu próprio território. Afirmamos que a existência de duas nações com seu próprio território soberano será a solução para acabar com os assaltos ao exército israelita, como acontece com os atos criminosos de terrorismo.

           Também afirmamos, os humanistas, em nossa recente Marcha Mundial pela Paz e Não-Violência, que é prioridade o desarmamento nuclear, a redução de armas convencionais e à retirada das tropas dos territórios invadidos, para promover a paz no mundo . Porque temos que acabar com a hipocrisia da ordem internacional em que alguns países são obrigados a cumprir as resoluções das Nações Unidas, e há potências militares que parecem ter o direito de ignorá-los.  

Guillermo Sullings 

31/05/2010


 

Acompanhar este Blog

Blog do PH Copyright © 2009 Blog desenvolvido por AgenciaDigital.Org